Lançada versão final do LibreOffice 3.3

Hoje foi lançada a versão final da suíte de aplicativos para escritório LibreOffice, fork do OpenOffice.org. O lançamento da versão 3.3 é o primeiro oficial do projeto, que surgiu faz menos de um ano.

Dentre as novidades, estão:

  • Importação e edição interativa de arquivos SVG;
  • Nova janela para formatar títulos e números de página no Writer;
  • Filtro para importação de arquivos do Microsoft Works e do Lotus Word Pro;
  • Manipulação de layouts no Impress.

Para conhecer mais novidades da versão, veja o registro de mudanças (changelog).

O LibreOffice pode ser baixado diretamente no site do projeto: http://pt-br.libreoffice.org.

E siga-me no Twitter: @tiagoscd!

Grande abraço,

Tiago Hillebrandt

LibreOffice passa a ser a suíte de escritório padrão no Ubuntu Natty Narwhal “11.04″

Nesta manhã, uma atualização disponibilizada na versão alpha 1 do Ubuntu Natty Narwhal “11.04″, que será lançado oficialmente em abril deste ano, faz a substituição da suíte de aplicativos para escritório OpenOffice.org pelo LibreOffice. Não é oficial, mas ao que parece o fork realmente será padrão na distribuição já nesta versão.

Quer testar o Ubuntu Natty Narwhal? Veja aqui como instalá-lo no VirtualBox!

Nota: O Ubuntu Natty Narwhal “11.04″ ainda está em versão de testes (alpha 1), portanto sua utilização não é recomendada para ambientes de produtividade.

Referências

http://www.omgubuntu.co.uk/2011/01/libreoffice-now-default-office-suite-in-ubuntu-11-04

E siga-me no Twitter: @tiagoscd!

Grande abraço,

Tiago Hillebrandt

Microsoft Office ganha suporte a ODF

Junto com a recém-lançada atualização de Service Pack do Microsoft Office 2007, o SP2, já se encontra o suporte nativo ao formato ODF (Open Document Format), nativo do OpenOffice, conforme release notes disponibilizado no site da Microsoft.

A ODF Alliance comentou em seu blog, em uma nota, que “esta ação irá refletir na demanda do mercado global, particularmente nos governos, com base em padrões abertos para interoperabilidade através do ODF”.

Realmente acredito, e espero, que desta vez a Microsoft adote uma linha de desenvolvimento e atualização junto a comunidade, e não parta para o mesmo caminho do Internet Explorer, que inicialmente adotou o padrão da W3C e em seguida partiu para uma linha de desenvolvimento interna.

Enfim espero que esta ação da Microsoft, que “provavelmente” objetiva diminuir o número de usuários do OpenOffice, reflita na maior adoção do formato ODF e, ao contrário do estimado pela empresa, aumente a procura pela suíte de aplicativos para escritório open-source.